MSC

3 pontos chave para evitar problemas na MSC

3 pontos chave para evitar problemas na MSC

Se tem uma coisa que já temos demais é obrigação legal para cumprir, concorda? 

 

Todos os meses, ano após ano, são incontáveis horas dedicadas a relatórios, formulários e sistemas, muitas vezes informações duplicadas, triplicadas e aquele sentimento de que isso tudo não serve pra nada!

 

Agora se tem uma coisa mais chata do que esse trabalho todo é receber cobranças ou apontamentos depois por alguma falha nas informações (aí o trabalho é redobrado).

 

Para lhe ajudar a evitar retrabalhos com a Matriz de Saldos Contábeis (MSC) separei 3 pontos chave para você cuidar e evitar problemas com a STN (no caso, com o Siconfi).

 

Ao observar esses 3 pontos, descritos abaixo, você estará preparado para gerar e enviar a MSC com qualidade e evitar dores de cabeça. São eles:

 

1° - Realize um ótimo procedimento correlacionamento (DE-PARA);
2° - Cuide da qualidade das suas informações contábeis;
3° - Informe-se quanto ao cronograma do PIPCP.

 

Entenda agora os motivos práticos de cada ponto que destaquei:

 

1° Realize um ótimo procedimento de correlacionamento (DE-PARA) 

Um procedimento DE-PARA bem executado tem várias vantagens, a principal delas é garantir um bom rascunho dos relatórios da LRF.

Como as tabelas do PCASP, Receita, Despesa e Fonte de Recursos utilizadas pela MSC são diferentes das tabelas do TCE de seu Estado você precisa fazer o procedimento de correlação (mais conhecido como DE-PARA) onde indicará as correspondências entre a informação que você executa em sua Contabilidade/Orçamento e a informação que vai enviar na MSC (através do Siconfi). 

Por exemplo: Para a MSC os Recursos Próprios Aplicados na Saúde devem ser enviados na Fonte de Recursos (FR): 1.211.0000 - Receita de Impostos e Transferência de Impostos - Saúde

Se você não indicar o DE-PARA corretamente da FR que o seu TCE disponibiliza para a FR da STN (válida para a MSC) de nada adianta você ter movimentado corretamente sua contabilidade, pois para a STN vai a FR que você correlacionar.

Logo, como eu disse o DE-PARA é fundamental, faça com atenção, caso contrário você pode ter uma contabilidade bem feita porém os dados vão todos sem qualidade para o Siconfi, aí não adianta nada, vai dar problema!! Além das validações você não terá os rascunhos da LRF gerados de forma correta.


2° Cuide da qualidade das suas informações contábeis
Sei que você já toma uma série de cuidados, mas o Siconfi aplicará uma série de validações de regras baseadas nos arquivos da MSC. 

Por isso é importante, além de fazer um DE-PARA bem feito, que você tome alguns cuidados com as classificações de Receita e Despesa em que está executando sua Contabilidade/Orçamento e também que você verifique se seu software de contabilidade está contabilizando adequadamente cada ato/fato contábil, principalmente nas contas patrimoniais (Ativo, Passivo, VPD e VPA).

Por exemplo: Será realizada uma validação para verificar se existe "Despesa Orçamentária de Encargos Patronais maior que zero" essa validação é feita em cumprimento aos Procedimentos Orçamentários da Despesa e verifica se as movimentações nas Naturezas de Despesa: 3.1.90.13 + 3.1.91.13 é maior que 0,00 (Zero).

 

3° Informe-se quanto ao cronograma do PIPCP
Um dos objetivos da MSC é melhorar o processo de consolidação das Contas Públicas. 

Nesse processo entra o PIPCP - Plano de Implantação dos Procedimentos Contábeis Patrimoniais (popularmente conhecido como: Cronograma de Implantação das NBCASP).

Através da MSC o Siconfi irá verificar se você está ou não cumprindo o cronograma do PIPCP por isso é importante que você esteja atento aos prazos e faça as contabilizações de cada procedimento contábil patrimonial.

Por exemplo: Os Municípios devem contabilizar os Ajustes para Perdas com a Dívida Ativa, dessa forma o Siconfi irá verificar se existe saldo maor que 0,00 (zero) nas contas contábeis de ajustes para perdas da dívida ativa (considerada a soma da circulante e não circulante), sendo elas: 1.1.2.9.0.00.00 + 1.2.1.1.1.99.00 + 1.2.1.1.2.99.00 + 1.2.1.1.3.99.00 + 1.2.1.1.4.99.00 + 1.2.1.1.5.99.00

 

Esses são apenas alguns exemplos de cada um dos pontos que procurei chamar a sua atenção com esse artigo.

 

Quero lhe ajudar, para que você esteja mais preparado do que nunca, sua contabilidade com ainda mais qualidade e que você tenha a tranquilidade que merece!

 

Publiquei um e-Book completo sobre a MSC 2019, nele você encontra tudo o que precisa saber para se preparar, gerar e transmitir suas informações contábeis com QUALIDADE e EVITAR dores de cabeça junto ao Siconfi.

 

Quero adquirir meu e-Book agora: clique aqui

 

O e-Book contém orientações exclusivas para esses 3 pontos fundamentais, além de outros detalhes importantes, que vão garantir a excelência das informações geradas em sua MSC, principalmente:

1 - Realizar um ótimo procedimento DE-PARA - Que vai permitir rascunhos da LRF mais preparados;
2 - Dicas importantes com a Qualidade das Informações Contábeis - Que vão contribuir para que você não caia na "malha fina" da STN;
3 - Informações quanto ao Cronograma do PIPCP - Importante para que sua MSC não entre no CAUC.

 

Só lembrando que assinantes PREMIUM tem acesso a esse e outros materiais produzidos por minha equipe sem custos adicionais.

 

Qualquer dúvida pode entrar em contato comigo.

 

Abraços,

João Scaramelli
CEO e Fundador da Web Casp

www.webcasp.com.br
Facebook: webcasp.com.br
Instagram: @webcasp.com.br